Buscar
  • Tatiane de Lima

Quais comportamentos podemos esperar nos primeiros 30 dias após a pandemia?




São esperados dois tipos de comportamentos:

:: Letargia, dificuldade de sair da cama, medo, confusão;

:: Para outros, a euforia: rapidez, aquela vontade de fazer tudo ao mesmo tempo!

Então, parece comum que algumas pessoas se sintam mais lentas ou mais eufóricas, depende muito dos comportamentos que ela já tinha antes da pandemia. Afinal, acionamos aquilo que já era existente em nossos padrões para lidar com as novas situações. É normal, ao longo dos anos, que países e comunidades precisem se isolar: agora é com todos nós! No entanto, parece comum aquela sensação de dissociação, ou seja, a ideia de estarmos em um filme. É possível que isso aconteça, sim, pois nunca vivemos algo nessas proporções, onde o mundo todo está em isolamento. Então, o que você vive, o vizinho também vive, o que pode causar o aumento da sensação de contágio, trazendo sensações que não estamos mais no controle da situação.

Veja algumas dicas:


:: Informação demais pode prejudicar e causar altos níveis de angústia e lhe paralisar. Escolha somente um momento no dia para acompanhar as notícias;


:: Outra sugestão é você se perguntar o que você fazia antes da pandemia para se manter calmo e seguro! Essa caixa de ferramenta que trazemos na nossa bagagem de vida já deve ter funcionado, logo é a ela que devemos recorrer;


:: Podemos sim usar a criatividade para desenvolver novas estratégias, mas nada será mais confortante do que usar aquilo que já conhecemos;


:: Rezar, meditar e ouvir músicas podem também nos trazer sensações de controle;


:: Desenvolver o altruísmo e a solidariedade pode nos ajudar para nos sentirmos ativos e conectados em estado de paz;


:: Fundamental mesmo é pensarmos que ainda temos muitos projetos de vida e eles devem ser considerados como apoio nesse momento pois, ao final, podemos notar que eles estão muito mais sólidos e consistentes para serem colocados em prática.

Fonte: Pesquisadora do Centro de Estudos e Pesquisas em Emergências e Desastres em Saúde (Cepedes) da Fiocruz, PHD Débora Noal

12 visualizações

Siga-nos nas redes sociais!

  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Facebook Icon